Apesar de algumas das tendências que vimos em 2017 ainda se manterem, 2018 está repleto de novidades no que ao web design diz respeito. Por toda a internet, encontramos ótimos exemplos de sites que a.) vendem o produto ou serviço de uma empresa e b.) apaixonam os seus visitantes pela forma como são construídos.


Vejamos então 7 das principais tendências deste ano, que ainda vai a meio!

 

1. Animações, animações, animações

É inegável: um desenho explica melhor que palavras. Por isso, mesmo que tenha um produto ou serviço simples, as animações ajudam ainda mais a explicar ao cliente aquilo que faz. 
No mundo atual, em que toda a gente está sempre com pressa, usar uma animação pode ser a chave para passar a mensagem da sua empresa de forma apaixonante, informativa e divertida.
Os logos animados são tendência, mas os GIFS também estão de volta – mas cuidado com os que usa.

 

2. Apostar em cores vivas

Após alguns anos em que a aposta foi para tons pastéis ou neutros, parece que, desta vez, as cores fortes vieram para ficar. 
Fique atento, principalmente aos sites internacionais: vai ver muitos azuis turquesa, roxos, vermelhos cereja e até laranjas. 

 

3. Tipografia

A tipografia é a arte de criar ou reinventar tipos de letra. Muitas vezes, conjugando letras com imagens, distorcendo ou posicionando numa página online ou em papel.
Prepare-se: este ano, a tipografia é ‘a’ ferramenta dos web designers. 
Dizem os especialistas que a Helvetica continua a estar na moda e que as letras com serifas (aqueles prolongamentos ou curvas no final das hastes das letras) também vão regressar aos nossos écrans. A combinação entre tipografia com e sem serifas também está em voga em 2018.

 

4. Storytelling

Contar histórias. O que os web designers têm de fazer este ano (a par dos criadores de conteúdos, criativos, marketeers e publicitários) é tornarem-se profissionais em storytelling.
Em vez de vender o seu produto ou serviço assim, por si mesmo, o que realmente apaixona os potenciais clientes é a história por trás dele – seja real ou não.
Utilizar alguns dos truques que aqui deixamos pode ser um bom caminho para contar a história que os visitantes do seu website querem ver (ou ouvir).

 

5. Flat design

Apesar de não estar a perder força, o flat design ficou, nos últimos tempos, para segundo plano. Em 2018, regressa em força e com duas novidades: gradientes e sombras. Com moderação, claro.
O flat design, caracterizado pelo grafismo simples e pelas cores vibrantes, teve um grande impacto em marcas como o Instagram e no desenho dos ícones da Apple, por exemplo. 
Saber utilizar com mestria as sombras, permitirá criar a ideia de profundidade e assim estabelecer hierarquia visual, principalmente no que diz respeito aos botões call to action. 

 

6.Ilustrações

Depois de termos visto um aumento das iliustrações no ano passado, elas vieram e afirmaram-se em 2018. Injetando doses industriais de personalidade aos websites, estes desenhos são visualmente atrativos e funcionam na perfeição, no que toca à mensagem a passar. 
Ninguém quer ver um site aborrecido; com uma boa ilustração, isso não acontece.

 

7. A evolução da Inteligência Artificial

Não, a IA (Inteligência Artificial) já não é apenas tema para filmes de ficção científica e está a entrar rapidamente na forma como os websites são construídos – através de tecnologias como os chatbots, por exemplo.
E se pensa que não utiliza nada disto, desengane-se: quantas vezes já falou com a Siri da Apple ou o Google Now? Pois.
À medida que a população se vai habituando a este tipo de tecnologias, a incorporação de interfaces deste género nos websites torna-se também usual. Nos próximos anos, possivelmente veremos um aumento ainda maior do uso destas tecnologias.

Se já utiliza uma ou mais ferramentas destas, parabéns – o seu website está em voga! Se ainda não usa ou quiser actualizar o seu Website nao hesite em entrar em contacto!